Artigo II: Estrutura em Círculos

Constituição v4.1

Artigo II: Estrutura em Círculos

2.1 Noções Básicas dos Círculos

Um “Círculo” é um Papel que pode posteriormente se dividir definindo os seus Papéis contidos a fim de alcançar seu Propósito, controlar os seus Domínios e promulgar as suas Responsabilidades. Os Papéis que um Círculo define são os seus “Papéis Definidos” e qualquer pessoa desempenhando um de seus Papéis Definidos é um “Membro do Círculo”.

2.1.1 Definindo Papéis & Políticas

Cada Círculo usará o seu “Processo de Governança” descrito no Artigo III desta Constituição para definir ou emendar Papéis dentro do Círculo ou Políticas governando os Domínios do Círculo. Ninguém pode definir ou emendar os Papéis ou Políticas do Círculo fora do Processo de Governança, exceto se explicitamente permitido por outra regra desta Constituição.

Além disso, cada Círculo pode controlar as suas próprias funções e atividades, como se fosse um Domínio do Círculo, com o objetivo de definir Políticas que limitem os Papéis do Círculo.

2.1.2 Papéis podem impactar os Domínios do Círculo

Ao desempenhar um Papel em um Círculo, você pode usar e impactar qualquer Domínio controlado pelo Círculo, ou que o Círculo está autorizado a impactar. No entanto, você deve respeitar eventuais restrições que atuem sobre o próprio Círculo ou definidas por Políticas do Círculo, e você não pode controlar ou regular totalmente o Domínio sob os termos do item 1.4.

Além disso, você não pode transferir ou dispor do Domínio ou quaisquer ativos do mesmo, nem limitar de forma significativa quaisquer direitos do Círculo no Domínio. Contudo, estas restrições não se aplicam se o Papel ou processo retentor da autoridade necessária lhe concede permissão para fazê-lo.

2.1.3 Delegação do Controle

Quando um Círculo define um Domínio sobre um dos seus Papéis, a autoridade do Círculo de impactar, controlar e regular aquele Domínio é delegada a esse Papel e removida do Círculo.

Contudo, o Círculo retém o direito de emendar ou remover esta delegação de Domínio, ou de definir e modificar Políticas que concedam ou limitem ainda mais a autoridade do Papel no Domínio.

Por padrão, quaisquer Domínios delegados desta forma excluem a autoridade de dispor-se do próprio Domínio ou de ativos dentro do Domínio, ou de transferir ativos do mesmo para fora do Círculo, ou de limitar de forma significativa quaisquer direitos do Círculo no Domínio. Um Círculo pode delegar estas autoridades retidas também outorgando explicitamente as permissões desejadas em uma política do Círculo.

Em qualquer caso, todas as delegações de Domínio estão sempre limitadas por qualquer autoridade concedida ao Círculo em primeira instância.

2.2 Elo Principal do Círculo

Cada Círculo tem um Papel denominado Elo Principal com a definição dada no Anexo A e as demais responsabilidades e autoridades definidas nesta seção.

A pessoa que desempenha o Papel de Elo Principal, agindo nessa qualidade, é chamado de Elo Principal do Círculo.

2.2.1 Detém Funções Indiferenciadas

O Elo Principal de um Círculo herda o Propósito e as Responsabilidades do próprio Círculo e controla todos os Domínios definidos no Círculo, como se o Círculo fosse o único Papel e o Elo Principal desempenhasse esse papel. Contudo, isto só se aplica até o ponto em que estas Responsabilidades e Domínios não tenham sido colocadas sobre um Papel dentro do Círculo, ou de outra forma delegadas.

Além disso, o Elo Principal não pode definir Políticas que limitem os Papéis do Círculo, exceto através do Processo de Governança do Círculo.

2.2.2 Define Prioridades & Estratégias

O Elo Principal de um Círculo pode definir prioridades relacionadas ao Círculo. Além disso, o Elo Principal pode definir uma “Estratégia” mais genérica para o Círculo, ou múltiplas Estratégias, que são heurísticas que orientam os Papéis do Círculo na auto-identificação das prioridades contínuas.

2.2.3 Emendando o Papel do Elo Principal

Um Círculo não pode adicionar Responsabilidades ou outras funções que possui para o Papel de Elo Principal, modificar o Propósito, ou remover este Papel inteiramente. Contudo, um Círculo pode remover quaisquer Responsabilidades, Domínios, autoridades, ou funções definidas do seu Papel de Elo Principal, ou colocando-as em outro Papel do Círculo, ou definindo formas alternativas de promulgá-las. Quando isto acontece, o elemento ou autoridade do Papel de Elo Principal é automaticamente removido, enquanto a delegação continuar em vigor.

2.3 Membros Principais do Círculo

Alguns Membros do Círculo estão autorizados a participar do Processo de Governança do mesmo, e são, portanto, “Membros Principais do Círculo”.

Os Membros Principais do Círculo são determinados usando as seguintes regras:

2.3.1 Filiação Básica

A menos que uma designação especial ou exclusão seja feita dentro dos termos desta seção, os Membros Principais do Círculo são:

  1. cada Parceiro desempenhando um Papel Definido no Círculo;
  2. o Elo Principal do Círculo, como definido no item 2.2;
  3. cada Elo Representativo eleito para o Círculo, como definido no item 2.6.4;
  4. e cada Elo Transversal no Círculo, como definido no item 2.7.

2.3.2 Exclusão para Papéis desempenhados por múltiplos Parceiros

Se múltiplos Parceiros são designados para o mesmo Papel Definido no Círculo, o Círculo pode promulgar uma Política que limita quantos são Membros Principais do Círculo como resultado da atribuição do Papel. Contudo, a Política deve permitir que pelo menos um dos Parceiros desempenhando o Papel possa representá-lo como um Membro Principal do Círculo, e deve especificar como esse representante será determinado.

Além disso, quaisquer Parceiros representando o Papel têm o dever de considerar e processar Tensões transmitidas pelos Parceiros excluídos, exatamente como um Elo Representativo faria se fosse um Papel do Subcírculo, a menos que uma Política defina um caminho alternativo para os Parceiros excluídos processarem Tensões relacionadas àquele Papel.

2.3.3 Exclusão para Alocações Menores

Em alguns casos, o Parceiro aloca apenas uma quantidade muito pequena, quase insignificante de atenção para o Papel Definido em um Círculo. Se o Elo Principal razoavelmente acredita que este seja o caso, o Elo Principal pode excluir o Parceiro de servir como um Membro Principal do Círculo como resultado daquela atribuição de Papel.

Se um Parceiro é excluído desta forma, o Elo Principal tem o dever de considerar e processar Tensões transmitidas pelo Parceiro excluído, exatamente como um Elo Representativo faria se fosse um Papel do Subcírculo, a menos que uma Política defina um caminho alternativo para o Parceiro excluído processar Tensões relacionadas àquele Papel.

2.3.4 Nomeações Especiais de Membros Principais

O Elo Principal de um Círculo pode especialmente nomear pessoas adicionais para servirem como Membros Principais de um Círculo, além daquelas exigidas por esta Constituição, e pode posteriormente remover estas nomeações a qualquer momento.

2.4 Atribuição de Papéis

O Elo Principal de um Círculo pode atribuir às pessoas para que desempenhem Papéis Definidos em um Círculo, a não ser que esta autoridade tenha sido limitada ou delegada.

2.4.1 Papéis Não Preenchidos

Toda vez que um Papel Definido em um Círculo não é preenchido, considera-se que o Elo Principal esteja desempenhando o Papel.

2.4.2 Atribuindo Papéis a Múltiplas Pessoas

Um Elo Principal pode atribuir a múltiplas pessoas o mesmo Papel Definido, contanto que isso não diminua a clareza de quem irá promulgar as Responsabilidades e autoridades do Papel em situações comuns.

Como uma forma de manter essa clareza, um Elo Principal pode especificar um “Foco”, juntamente com cada atribuição, que é uma área ou contexto para que a pessoa se concentre enquanto desempenha o Papel.

Quando uma atribuição de Papel inclui um Foco, o Propósito, Responsabilidades e Domínios definidos para o Papel se aplicam apenas dentro do Foco especificado para aquela pessoa em particular.

2.4.3 Renúncia de Papéis

Quando você desempenha um Papel, você pode renunciar ao Papel a qualquer momento, a menos que você tenha acordado de outra forma, notificando quem quer que controle as atribuições daquele Papel — normalmente o Elo Principal.

2.5 Papéis Eleitos

Cada Círculo inclui um “Papel Facilitador”, um “Papel Secretário”, e um “Papel Elo Representativo” com as definições estabelecidas no Anexo A. Estes são os “Papéis Eleitos” do Círculo, e a pessoa que desempenha cada um se torna o “Facilitador”, “Secretário”, ou “Elo Representativo” do Círculo ao agir na qualidade do Papel Eleito.

2.5.1 Eleições & Eligibilidade

O Facilitador de cada Círculo irá facilitar eleições regulares para eleger os Membros Principais do Círculo em cada um dos seus Papéis Eleitos, usando o processo e as regras definidas no Artigo III.

Todos os Membros Principais do Círculo têm direito às eleições e podem sustentar múltiplos Papéis Eleitos, exceto o Elo Principal do Círculo, que não pode ser eleito como seu Facilitador ou Elo Representativo.

2.5.2 Vigência da Eleição & Revisitação

Durante o processo de eleição, o Facilitador especificará um prazo de vigência para cada eleição. Depois que o prazo expira, o Secretário é responsável por imediatamente convocar uma nova eleição para aquele Papel Eleito. Contudo, mesmo antes que o prazo expire, qualquer Membro Principal do Círculo pode convocar uma nova eleição usando o processo definido no Artigo III.

2.5.3 Emendando Papéis Eleitos

Um Círculo pode acrescentar Responsabilidades ou Domínios ao seus Papéis Eleitos, bem como alterar ou remover essas adições.

Contudo, um Círculo só pode acrescentar ao seu próprio Papel Elo Representativo e não ao Papel Elo Representativo designado para o Círculo por um Subcírculo.

Além disso, nenhum Círculo pode emendar ou remover qualquer Propósito, Domínio, Responsabilidades ou autoridades concedidas a um Papel Eleito por esta Constituição, nem remover um Papel Eleito inteiramente.

2.5.4 Substitutos para Papéis Eleitos

Um substituto pode temporariamente desempenhar um Papel Eleito quando o mesmo não está sendo desempenhado, ou quando a pessoa que normalmente desempenha o Papel está indisponível para uma reunião do Círculo, ou sente-se incapaz ou indisposta a promulgar os deveres do Papel.

Em qualquer caso em que é necessário um substituto, o substituto é, nesta ordem de precedência:

  1. alguém explicitamente especificado pela pessoa a ser substituída; ou
  2. o Facilitator em exercício do Círculo; ou
  3. o Secretário em exercício do Círculo; ou
  4. o Elo Principal do Círculo; ou
  5. o primeiro Membro Principal do Círculo a declarar que ele ou ela está atuando como um substituto.

2.6 Subcírculos

Um Círculo pode expandir os seus Papéis Definidos em Círculos completos, através do Processo de Governança. Quando isso acontecer, o novo Círculo se torna seu “Subcírculo”, enquanto que o outro se torna o “Supercírculo” daquele novo Subcírculo.

2.6.1 Modificando Subcírculos

Um Círculo pode modificar o Propósito, Domínios ou Responsabilidades de um Subcírculo.

Um Círculo pode também mover os seus Papéis Definidos ou Políticas para um Subcírculo, ou mover estes do Subcírculo para si próprio.

Qualquer uma dessas alterações só podem ser feitas através do Processo de Governança do Círculo.

Além dessas alterações permitidas, um Círculo não pode modificar quaisquer Papéis Definidos ou Políticas contidas em um Subcírculo.

2.6.2 Removendo Subcírculos

Através do seu Processo de Governança, um Círculo pode remover um Subcírculo. Isto pode ser feito através da remoção do Subcírculo e tudo contido dentro deste, ou retendo seletivamente determinados elementos do Subcírculo dentro do Círculo. Um Subcírculo também pode ser removido transformando-o de volta em um Papel.

2.6.3 Elo Principal para o Subcírculo

O Elo Principal de um Círculo pode atribuir a alguém o desempenho do Papel de Elo Principal de cada Subcírculo usando as mesmas regras que se aplicam quando o Elo Principal atribui a outros Parceiros o desempenho de quaisquer Papéis Definidos no Círculo.

2.6.4 Elo Representativo para o Supercírculo

Cada Círculo normalmente elege um Elo Representativo para o seu Supercírculo. Contudo, esta eleição não é exigida quando um Círculo não tem nenhum Membro Principal do Círculo com exceção dos que servem como Elo Principal e Elos Transversais no Círculo. Neste caso, mesmo que uma eleição seja conduzida, o Elo Representativo eleito não se torna um Membro Principal do Supercírculo.

2.7 Elo Transversal

Um Círculo pode criar uma “Política de Elo Transversal” para convidar qualquer entidade ou grupo a participar dos Processos de Governança do Círculo e suas operações. A entidade ou grupo que for convidada a participar se torna a “Entidade Ligada”, e pode ser externa à Organização, ou pode ser um outro Papel ou Círculo dentro da Organização. O Círculo que recebe este elo é o “Círculo Alvo”, e deve ser o Círculo criador da Política, ou um de seus Subcírculos.

Uma vez que a Política de Elo Transversal é adotada, a Entidade Ligada pode atribuir um representante para participar no Círculo Alvo sob os termos desta seção, a menos que termos alternativos sejam definidos na Política.

2.7.1 Papel Elo Transversal

Se a Entidade Ligada é um Papel, então o Papel pode participar no Círculo Alvo conforme é descrito abaixo. Ele se torna o Papel Elo Transversal, sendo que a pessoa desempenhando o Papel se torna o Elo Transversal.

Se a Entidade Ligada é um Círculo ou um grupo, então um novo Papel Elo Transversal com um propósito especial é automaticamente criado, e reside sobre tanto a Entidade Ligada quanto do Círculo Alvo, muito parecido com um Elo Representativo. Neste caso, o Papel Elo Transversal tem o mesmo Propósito e Responsabilidades de um Elo Representativo, mas com o “Círculo” referenciado na descrição do Papel de Elo Representativo ao invés significando Entidade Ligada e o “Supercírculo” ao invés significando Círculo Alvo.

Se a Entidade Ligada não tem nem um Propósito e nem Responsabilidades claras, então a Política de Elo Transversal deve esclarecer o que o Papel Elo Transversal representará dentro do Círculo Alvo.

2.7.2 Atribuição de Elo Transversal

Se a Entidade Ligada for um Círculo ou um grupo, esta pode atribuir a uma pessoa o desempenho do Papel Elo Transversal usando qualquer processo já existente para atribuir às pessoas o desempenho dos Papéis Definidos ou funções de trabalho similares.

Se uma Entidade Ligada representa um grupo com nenhum único lócus de autoridade para fazer essa tarefa, então o Círculo Alvo pode designar alguém para desempenhar o Papel Elo Transversal, salvo especificação contrária na Política de Elo Transversal.

Em todos os casos, apenas uma pessoa pode ser atribuída a cada Papel Elo Transversal, exceto se permitido pela Política de Elo Transversal.

Sempre que um Papel Elo Transversal não é preenchido, ele é considerado não existente e não tem nenhuma atribuição padrão ou efeito.

2.7.3 Autoridade do Elo Transversal

Um Elo Transversal se torna um Membro Principal do Círculo Alvo, e pode usar quaisquer autoridades de um Membro Principal do Círculo para processar Tensões relacionadas ao Círculo Alvo que estão limitando a Entidade Ligada.

Contudo, além de remover estas limitações, um Elo Transversal não pode usar o Círculo Alvo para construir mais capacidades para a Entidade Ligada, exceto se essas capacidades também ajudassem o Círculo Alvo a expressar o seu Propósito e Responsabilidades.

2.7.4 Adições ao Papel Elo Transversal

Uma Entidade Ligada pode emendar o seu Papel Elo Transversal através do seu próprio Processo de Governança.

Um Círculo Alvo pode adicionar Domínios ou Responsabilidades para o Papel Elo Transversal através do seu próprio Processo de Governança, e pode mais tarde emendar ou remover quaisquer que ele adicionou.

2.7.5 Limites e Delegação

A Entidade Ligada convidada para um Círculo Alvo pode ser um Papel contido em outro Círculo. Neste caso, o outro Círculo pode mudar a Entidade Ligada para um outro de seus Papéis que ele acredita ser mais apropriado, ou delegar esta seleção da Entidade Ligada para um de seus Subcírculos.

O Círculo Alvo pode também delegar a exigência de receber um elo para um de seus Subcírculos, em tal caso esse Subcírculo, então, se tornará o Círculo Alvo da ligação.

Em ambos os casos, qualquer delegação deve ser feita por meio de uma Política do Circulo que o esteja fazendo. Além disso, qualquer mudança ou delegação deve ainda se alinhar com quaisquer restrições ou orientações especificadas na Política de Elo Transversal que estendeu o convite para ligar, em primeiro lugar.